3 livros e suas almas gêmeas cinematográficas

13:18:00

Duas paixões: literatura e cinema. Logo, é praticamente impossível não relacioná-las: quando leio um livro ou assisto um filme novo, tenho a mania de encontrar suas respectivas “almas gêmeas”. Por isso, nesse meu primeiro post no blog da Mari (aliás, olá, prazer, sou a outra Mari! Hahaha), resolvi listar “casais” que amo:

  


Eleanor & Park (Rainbow Rowell) + Juno

 


O livro: 
“Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.”

Eleanor & Park é um dos meus livros de cabeceira, do tipo que leio para acalmar o coração antes de uma prova importante. É sincero, real, importante. Trata de situações que poderiam acontecer comigo -- com meus amigos, com você… -- de maneira singela e delicada. Tudo isso numa vibe incrível de anos 80 e com personagens que, assim como eu, amam quadrinhos!

O match:
Gente. JUNO. Esse filme maravilhoso, com Ellen Page e Michael Cera, precisava ser combinado com Eleanor & Park! Assim como o livro, essa delicinha cinematográfica é extremamente real (e tem uma trilha sonora INCRÍVEL).

Amanhã você vai entender (Rebecca Stead) + De volta para o futuro

 

O livro:
“Miranda está em meio a um grande enigma, que começa com o bilhete acima, escondido no livro que ela pegara na biblioteca. Um estranho pode ter invadido sua casa; seu melhor amigo foi agredido na rua, e os bilhetes, que ela não compreende nem tampouco sabe quem escreve, continuam a chegar, alertando sobre a morte de alguém. Alguém próximo. Alguém que ela poderá ajudar a salvar. Mas, para isso, a menina precisa descobrir o que está acontecendo. Bilhete após bilhete, as peças do quebra-cabeça se juntam, até que finalmente o cenário se completa e Miranda percebe que a resposta sempre esteve ali, bem na sua frente. Mas o tempo é ardiloso: guarda hoje momentos que só amanhã você vai entender.”

Me dói o coração admitir que “Amanhã você vai entender” não tenha feito tanto sucesso quanto eu gostaria. Esse livro tem tudo! Mistério, amizade… Um quê de ficção científica! Poderia falar sobre ele por horas, mas vamos evitar spoilers hahaha

O match:
Amanhã você vai entender não conta com um professor excêntrico, ou um carro que viaja no tempo, mas, ambos exploram muito bem a ideia de viagem no tempo e crescimento pessoal durante a adolescência. Eu amo!


A Misteriosa Sociedade Benedict (Trenton Lee Stewart) + Grand Hotel Budapest

 

O livro:
“Quando um anúncio um tanto estranho aparece no jornal, dúzias de crianças consideradas "espertas" se inscrevem para fazer uma série de provas misteriosas e complicadíssimas. (E você, caro leitor, pode testar sua esperteza junto com elas.) Mas, no final, apenas quatro crianças muito especiais conseguem ser aprovadas. O desafio: partir em uma missão secreta que só os mais inteligentes e criativos seriam capazes de completar. Mas, quando a nova amizade que cresce entre elas está ameaçada, será que vão conseguir passar no teste mais importante de todos?

Reynie, Kate, Sticky e Constance são mais do que especiais e, cada um dos quatro com seu talento ímpar, compõem a Misteriosa Sociedade Benedict. Agora, eles são os únicos que poderão destruir um plano maligno que põe em risco todos os habitantes do planeta.”

Outro da coleção: “livros que deveriam ser mais famosos”. Narra uma história peculiar, maneira impecável e divertidíssima! Tem passagens em código morse, disfarces e crianças excêntricas -- e geniais!! Não tem como pedir mais.

O match:
Grand Hotel Budapest é meu filme favorito, do meu diretor favorito, Wes Anderson. Então, vai ser difícil manter a caixa baixa ao explicar porque esse filme e esse livro deveriam ser vendidos JUNTINHOS que nem um combo do McDonalds. Sério. Real. Oficial.

Enfim.

Grand Hotel Budapest e Misteriosa Sociedade Benedict tem as mesmas cores pálidas e cenários peculiares. Um é a versão infanto juvenil do outro: ambos têm personagens peculiares, investigando um rolê esquisito pra resolver um crime bizarro.

Em suma: WES ANDERSON FAÇA ESSE LIVRO VIRAR FILME VOCÊ NÃO VAI SE ARREPENDER.   nascidos um para o outro ❤️


Bom, gente! É isso, meu primeiro post! Se vocês me acharam esquisita, legal, peculiar ou simplesmente querem conversar sobre filmes e livros bacanas, me procurem no face! 

Beijos,
Mariana Cestari

You Might Also Like

3 comentários

  1. Nossa, super vou procurar Amanhã você vai entender! Sou a louca apaixonada por viajantes no tempo <3
    mari sendo diva como sempre!!
    xoxo

    ResponderExcluir
  2. Sou apaixonado por esses três filmes já, vou ler os livros sos <3

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonado por esses três filmes já, vou ler os livros sos <3

    ResponderExcluir

Instagram

Seguidores