CRÍTICA | Animais Fantásticos e Onde Habitam - Sem Spoilers

13:03:00


Desde que anunciaram a produção de Animais Fantásticos a minha vida emocional como Potterhead virou uma montanha russa. Primeiro surgiu aquela grande dúvida: como fazer três filmes de um livro dessa finurinha?


Aí a J.K. vira e fala: então queridinha, mudei de ideia, vão ser cinco filmes.
Nessa hora o fã fica como?


Mas pode ficar tranquilo, respirar fundo e ir assistir o filme felizinho da vida porque Animais Fantásticos não é tudo o que você sonhou, é muito melhor. Quer saber porquê? Chega mais!

1 - Uma noção mais abrangente da história da magia.
O primeiro filme da saga nos introduz rapidamente ao cenário do mundo da magia que sofre com a desconfiança, retaliação e medo dos trouxas, além do início de uma das maiores guerras bruxas decorrente da ascensão de Grindelwald.



2 - A relação entre trouxas e bruxos.
Na saga de Harry Potter, essa relação não é tão explorada. Vemos apenas pequenas citações sobre o medo de trouxas verem bruxos ou identificarem atos mágicos, trouxas sendo assassinados, mas não temos espaço para conhecer movimentos trouxas anti-bruxos, nem os efeitos dessa repressão no mundo da magia.



3 - Criaturas mágicas!
A Warner não pupou um centavo nesse aspecto. Investiu pesado e acertou demais na computação gráfica dos bichinhos. Mas não é só pela beleza que esses animaizinhos chamam a atenção! Na trama descobrimos que o Newt é o equivalente ao Darwin do mundo bruxo, estuda as espécies e tenta descobrir suas utilidades para a sociedade bruxa, que ainda é muito receosa quanto à utilidade de certos bichos.



4 - Conhecer uma sociedade mágica diferente da britânica!
É lindo ver Nova York tomada por criaturas mágicas e por esse universo incrível. Obrigada J.K. <3



5 - Não fazer a menor ideia do que vai acontecer.
É delicioso ir ao cinema cheio de expectativas em relação ao livro que se ama, mas é ainda mais excitante ir assistir a um filme que vai expandir o seu universo favorito de um modo completamente inesperado! 


Mais uma vez, J.K. Rowling deu uma aula sobre discriminação, intolerância e o modo como estes são capazes de afetar a sociedade. Ela mesma disse em entrevista que decidiu escrever os roteiros e trazer esta história ao público por causa do momento que vivemos atualmente. Rainha, né amores?



O filme termina deixando muitas pontas soltas para serem desenvolvidas nas sequências, ou seja, crise de ansiedade coletiva e maratonas infinitas até o próximo filme.

Pra onde Newt vai a seguir? há quem diga que ele vai dar uma passadinha no Brasil Ainda veremos os personagens que conhecemos neste filme, no próximo? Newt terá um papel importante nas sequências? Caso sim, onde ele se encaixa na batalha entre Dumbledore e Grindelwald prometida para o último longa?

O jeito é esperar por estas respostas e torcer para que os próximos filmes sejam tão bons quanto este.


You Might Also Like

0 comentários

Instagram

Seguidores