RESENHA - 21 Proms por 21 Autores

11:40:00

Quem me conhece sabe que eu aaaaaaaaamo o John Green de paixão. <3 Tenho todos os livros dele e os favoritos tenho em várias edições, porque Tio João Verde nunca é demais.
Por isso, tenho sofrido bastante com esse hiato entre A Culpa é das Estrelas e o próximo trabalho dele. Sem pressão John, vou continuar te amando mesmo que demore muitão



Mas tudo mudou quando, um dia, esbarrei no 21 proms. Um livro com 21 contos sobre a "prom night", o baile de formatura do ensino médio nos Estados Unidos. Ele está disponível apenas em inglês na Amazon. Não acho que ele vá ser traduzido porque não foi publicado por uma editora grande, pelo que eu encontrei na internet é mais uma gráfica que uma editora.

Tanto que algumas coisas na diagramação deixam a desejar. Por exemplo, cada conto tem um tamanho. Enquanto uns tem trinta páginas, outros têm duas. E alguns usaram o velho truque da fonte pequena pra fazer caber em um espaço menor. Sem mencionar o material da capa que é beeeeem frágil e fica marcado com qualquer coisa.

Agora, indo ao que interessa: os contos. Pensei que todos seriam uma bela repetição de tudo que a gente viu nos filmes de adolescentes dos anos 80,90 e 00, mas o livro conseguiu superar e muito as minhas expectativas. Vou deixar aqui impressões rápidas de cada conto.


1 - You Are a Prom Queen, Dance Dance Dance - Elizabeth Craft

Achei o mais sem graça de todos. É sobre uma menina que está no baile só porque a melhor amiga quis ir. Aí ela fica falando o quanto está entediada, o quanto tudo ali é chato, até que o parzinho dela chega e diz que ela só finge que não se interessa porque tem medo do que os outros vão pensar dela.
Achei bem meeh.

2 - All She Wants - Cecily von Ziegesar

A escritora responsável pela série Gossip Girl trouxe um conto bem diferente da maioria, mas que, ao mesmo tempo, não saiu da zona de conforto dela. A protagonista é uma adolescente rica do Upper West Side,  fã dos filmes dos anos 80, em especial os filmes em que a Molly Ringwald aparece.
Na escola dela não organizam o baile, então ela faz uma sessão de filme anos 80 para encontrar o menino gatinho que fará o coração dela disparar.

3 - In Vodka Veritas - Holly Black

De um jeito totalmente inesperado, o conto fala como o protagonista cai de paraquedas no meio de uma pegadinha armada pelo clube de Latim da escola. O objetivo? transformar o baile em um verdadeiro bacanal.



4 - Your Big Night - Sarah Mlynowski


Bem filme de comédia romântica dos anos 90, esse conto fala sobre valorizar as amizades em vez de ficar desesperada por que o seu par desmarcou em cima da hora.



5 - Off Like a Prom Dress - Billy Merrell

Foi um dos que eu menos gostei. O propósito é legal. Fala sobre uma garota que descobre que quer ficar bonita e arrumar um vestido pra ela, não para outra pessoa. Mas acho que o fato de ser um poema no meio de vários contos, meio que quebrou o meu ritmo.

6 - Mom Called, She Said You Have to Go to the Prom -  Adrienne Maria Vrettos

Esse foi suuuuuuuper bonitinho porque, além de explorar a relação de amor e cuidado entre mãe e filha, também mostra o amor fraternal. Sem falar que a mocinha do conto se diverte sozinha, sem precisar arrumar aquele crush de último minuto pra sair da festa se sentindo realizada.


7 - Better Be Good to Me - Daniel Ehrenhaft

Estranho, completamente inusitado e um dos meus contos favoritos. A estória é sobre um pai contando para a filha a história de como ele e a esposa perderam a virgindade na noite da formatura. Uma tentativa desesperada para que ela não faça o mesmo.

8 - Three Fates - Aimee Friedman

Bom, mas tão "esquecível" que não me lembro do que tinha nele. 

9 - The Question: A Play in One Act - Brent Hartinger

Tentei, mas não consegui passar da segunda página. Chaaaaaaaaaato.


10 - Shutter - Will Leitch

Achei fofo. O conto é do ponto de vista do pai da menina que vai ao baile. Mostra todo carinho e preocupação que ele sente em relação a ela. É bem legal como tudo se desenrola. É uma coisa meio Três Vezes Amor.


11 - Geechee Girls Dancin’, 1955 - Jacqueline Woodson

Foi um dos mais originais do livro. Narrado pelo ponto de vista de uma negra, ama de leite, o conto fala um pouco do papel dessas mulheres e os laços afetivos desenvolvidos com as crianças que elas criaram.

12 - How I Wrote to Toby - E. Lockhart

Em vários momentos, senti que alguns contos me deixaram com a sensação de que faltava alguma coisa. Talvez pelo espaço que eles tinham disponível, não sei. Mas E. Lockhart conseguiu escrever um YA completo e maravilhoso com apenas 15 páginas. Beijo pra quem arrasa.

13 - A Six-pack of Bud, a Fifth of Whiskey - Melissa de la Cruz

Adoravelmente engraçada. Você simpatiza fácil com o drama da protagonista, dá umas risadas com as trapalhadas dela e termina com vontade de ser amiga da autora, porque o conto dela é sobre a experiência que ela teve no próprio baile.

14 - Primate the Prom - Libba Bray

Cheio de metáforas, a autora fala sobre como a sociedade resume gays e lésbicas às suas opções sexuais, muitas vezes transformando-os em algo inumano, muitas vezes animalesco. 

15 - Apology #1 - Ned Vizzini

Achei bem sem graça. O conto é meio que um pedido de desculpas para um cara que deu o bolo na menina bem no dia do baile.

16 - See Me - Lisa Ann Sandell

Extremamente tocante, fala sobre uma menina que se sente invisível em sua escola e o quanto ela sonha com o momento em que finalmente será vista por seus colegas.

17 -Prom for Fat Girls - Rachel Cohn

Sinceramente? Não entendi o que autora tentou passar nesse conto.

18 - Chicken - Jodi Lynn Anderson

Não sei se amei ou apenas gostei. O conto fala sobre uma menina (bem da babaquinha) que aceita ir no baile com o amigo dela (um menino fofo que tem uma galinha chamada Galinha). O que me irrita nela é que ela tem vergonha do amigo. Isso me irrita DEMAIS. Mas termina de um jeito fofo com ela não sendo tão escrota.

19 - The Backup Date - Leslie Margolis

Consegui me identificar muito com esse conto. Me lembra dos meus amigos na época do ensino médio. Namoros às escondidas, "fingir" que está bêbado. É muito fofo e vale a leitura.

20 -Lost Sometimes - David Levithan

Foi o primeiro trabalho do David Levithan que eu li e terminei pensando: caraca, eu amo esse homem. O conto fala sobre dois meninos que estão em um relacionamento que basicamente se baseia em sexo. Eles nunca disseram "eu te amo". E isso faz com que eles sintam que estão perdendo várias coisas. 


21 - The Great American Morp - John Green

Ao ler esse conto fiquei ainda mais feliz por ter comprado o livro única e exclusivamente por causa dele. <3 Tio João Verde mostrou que consegue fazer maravilhas até com pouquíssimas páginas. O conto dele fala sobre a Maggie. Uma menina que desiste de ir ao baile quando descobre que os pais são os fotógrafos contratados. Em vez disso, ela resolve dar o eliab (baile ao contrário) com a sua melhor amiga e mais algumas pessoas. Todos deveriam ir com roupas ridículas e o mais esquisito ganharia um prêmio.
É claro que a festa para 15 pessoas vira uma festa de arromba com mais de 50 convidados e uma banda de punk rock com um baixista bem gatinho.

MELHOR CONTO DE TODOS. <3 <3 <3 <3 

You Might Also Like

2 comentários

Instagram

Seguidores